segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Não contavam com minha astúcia! - Como usar o Twitter segundo Chapolin Colorado

Nos últimos dias, no microblog Twitter, viu-se a invasão do termo Chapolin Colorado nos Trending Topics Brasil, a lista dos assuntos mais comentados na rede. Entre os resultados da busca, há poucas frases interessantes retuitadas muitas vezes e outros comentários a respeito desta ilustre presença na lista.

Para começar esta análise, é preciso se fazer um breve histórico da série, segundo o site Turma do Chaves. O personagem Chapolin (interpretado por Roberto Goméz Bolaños, mesmo intérprete do Chaves) foi criado em 1970, um ano antes do humorístico Chaves ("El Chavo del Ocho" era o nome original mexicano), e seu nome era proveniente de uma espécie de gafanhoto. O programa de Chapolin foi gravado de 1973 a 1979 na TV Televisa (México), voltando a ativa na década de 1980, dentro do programa "Chesperito", permanecendo em atividades de gravação até 1993. Sua exibição no Brasil começou em 1984, no SBT. Quando o seriado saiu do ar por conta do Horário Político, em 2000, os fãs fizeram um movimento na Internet intitulado: "Volta, Chapolin", que surtiu efeito. Entre 2001 e 2008, Chapolin alternava momentos de baixa e alta audiência (derrotando o Jornal Hoje em algumas oportunidades), até que saiu definitivamente do ar em maio de 2009.


Mas o que este personagem mexicano tem a ver com a utilização do microblog por pessoas e empresas? Para isto, é necessário analisar alguns bordões do Chapolin (retirados do blog Chapolin World) e contrastá-los com a gestão que é feita nas mídias sociais:

Sigam-me os bons! É necessário ter muito cuidado para "atrair" bons seguidores de suas ideias e propostas e para discernir a intenção das pessoas que seguem estes perfis (se ela é uma concorrente disfarçada, como um exemplo disso no âmbito empresarial).

Era exatamente (isso) o que eu iria dizer! (quando alguém tem uma idéia melhor que a dele ou quando ele simplesmente não pensaria nada muito útil) O recurso RT do Twitter expressa exatamente isto e, por este motivo, ele deve ser utilizado com cuidado, não em demasia, e só quando for necessário. Afinal, quem vive por causa de cópias é a Xerox.

"Suspeitei desde o princípio.", quando faz algo errado e se envergonha de admitir o erro, ou simplesmente quando alguém lhe indica um detalhe óbvio que ele não tenha percebido. Essa sarcasidade mostrada por Chapolin neste caso é algo que as empresas NÃO podem fazer. Deve-se fazer o possível para que não haja erros e, se houver, pedir desculpas o mais rápido e eficiente possível.

"Já diz o velho e conhecido ditado popular/provérbio/refrão…", e assim ele cita algum provérbio popular de forma totalmente errada, geralmnete misturando dois ou mais ditados e após se enrolar ele completa dizendo tortamente "Bom, a idéia é essa!" ou "É por aí, assim!". Já é do conhecimento de muitas pessoas que quem confunde ditados populares (ou até mesmo letras de canções) pode ter sua imagem arranhada (vide o exemplo da cantora Vanusa, discutido aqui mesmo neste blog).

Enfim, Chapolin, além de ser um personagem engraçado, pode ensinar muito a respeito de como se comportar nas redes sociais, principalmente no Twitter.

3 comentários:

  1. Oiee...visitando o RPitacos..hehehehe
    Dando apoio pra vc amiga!!
    =]

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelos comentários! Realmente Chapolin é mais que um super-heroi qualquer, é o grande mestre do Twitter! hehe

    ResponderExcluir